05/02/2018

Cortes de árvores em praça gera polêmica em Pedro II

Praça do Recanto em Pedro II (créditos: Portal Rede 1)

Na manhã do último sábado (3/02), homens com motosserra estava realizando cortes em algumas árvores da Praça Deputado Milton Brandão, conhecida “Praça do Recanto” na cidade de Pedro II e a atitude foi polemizada nas redes sociais durante o final de semana.

Como a praça fica no centro histórico e suas árvores já existem há vários anos, a atitude de realizar cortes não foi bem aceita por uma parcela de  populares. Outros elogiaram a ação, defendendo que as espécies vegetais estavam em estado ‘seco’.

A Prefeitura de Pedro II através da Secretaria de Comunicação Social emitiu um comunicado informando que “em vista a segurança do público na praça Dep. Milton Brandão, que obrigará um dos eventos durante o carnaval – fora realizadas podas das arvores e uma identificada em situação de risco, cujo o tronco encontrava-se oco, tornando-a comprometida, assim pondo em risco a integridade fica dos transeuntes ...”

Para o ambientalista Samuel Ferreira, voluntário do Conselho Consultivo da APA (Área de Proteção Ambiental) da Serra da Ibiapaba, destaca que a prefeitura agiu erroneamente no caso da intervenção nas árvores da Praça do Recanto e que procurou o promotor Avelar Marinho nesta segunda-feira para relatar a situação.

Ferreira diz que os cortes foram três árvores, dentre elas estão a fava d’anta e figueira e que a ação deveria ser acompanhada com algum laudo do profissional da área como um biólogo ou outro equivalente, para comprovar a sanidade dos vegetais.

Como a cidade de Pedro II fica dentro da APA da Serra da Ibiapaba, a retirada das árvores teria que ter anuência do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) e por situar no centro histórico, ter o comunicado também encaminhado o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).


O ambientalista também denuncia que a retirada causou não só prejuízo ambiental, mais também patrimonial: “um banco de cimento muito antigo foi quebrado no local dos cortes” lamenta Ferreira.


ATUALIZAÇÃO (19:48hs)

Informações dão conta que o banco de cimento antigo que foi danificado já se encontra recuperado.
Não há informações sobre o plantio de novas especies vegetal no local que foi realizado a retirada da árvore cortada.

Publicidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário