02/02/2018

Agespisa aumenta a oferta de água em Pedro II

Pedro II: O açude Joana é utilizado como fonte de captação em horário de revezamento
Perfuração do poço artesiano no bairro Santa Fé (créditos: Portal Rede 1)

Desde quando o açude Joana baixou consideravelmente o nível de suas águas nos meados de 2017 culminando com a crise hídrica, o sistema de abastecimento da zona urbana de Pedro II estava operando com um déficit hídrico.

A solução encontrada pela a Agespisa como fonte de captação de água foi à continuidade de perfuração de poços artesianos para suprir essa demanda para o abastecimento.

Informações preliminares levantada pelo o Portal Rede 1 nesta sexta-feira junto ao escritório da Agespisa em Pedro II que a empresa há mais de quinze dias realizam a limpeza de dois poços antigos da localidade Santana que tem a capacidade de fornecer 9 mil litros de água por hora cada poço.

Já está em plena operação o poço perfurado junto à caixa d’água do bairro Santa Fé que tem vazão de 40 mil litros por hora. O referido poço tem 72 metros de profundidade e está resolvendo o abastecimento do setor do Santa Fé.

Pedro II: O açude Joana é utilizado como fonte de captação em horário de revezamento
Perfuração do poço artesiano no bairro Santa Fé (créditos: Portal Rede 1)

Na orla do Açude Joana está em operação mais dois poços que foram interligados a rede sendo captados 10 mil litros de água por hora de cada poço.

Na orla também foi perfurados mais dois poços, sendo um de 15 mil litros e outro de 6 mil litros que ainda aguardam que sejam interligados a rede. Só na Orla do Açude Joana, a Agespisa conta com 9 poços artesianos, sendo que 4 poços foram perfurados ainda em 2016 pela a Defesa Civil do Estado.

O poço perfurado junto a caixa d’água da Vila Operária ainda está em analise de sua vazão, pois os últimos cálculos indicava que a vazão é de 4 mil litros por hora.

O poço da localidade Aroeira possui uma vazão de 10 mil litros de agua por hora e encontra-se em operação há de trinta dias abastecendo a localidade Aroeira e bairro Aeroporto.

Conforme agente administrativo da Agespisa em Pedro II Manoel Lopes Pacheco, o flutuante ainda está sendo utilizada em horário de revezamento, extraindo do Açude Joana mais de 100 mil litros d’água por hora.


Pedro II: O açude Joana é utilizado como fonte de captação em horário de revezamento
Bomba flutuante do Açude Joana (créditos: Portal Rede 1)

Para abastecer todos os usuários do sistema da Agespisa em Pedro II é necessária a oferta de 180 mil litros d’água por hora.


A previsão da estatal é que até o final do mês de fevereiro em curso, a problemática da falta de água seja resolvida em Pedro II.


Pedro II: O açude Joana é utilizado como fonte de captação em horário de revezamento
Publicidade Portal Rede 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário