09/01/2018

Novos poços estão sendo perfurados para abastecer a cidade de Pedro II

Maquinas da Agespisa perfurando poços em Pedro II

A falta d’água no sistema de abastecimento na zona urbana de Pedro II tem gerado reclamações e até mesmo prejuízos para a população. A crise hídrica que se acentuou no meados do ano de 2017 com o volume seco do Açude Joana, fez com que até o Ministério Público entrasse com uma ação civil pública contra a Agespisa, determinando a tomada de medidas que regularizasse o fornecimento de água na cidade de Pedro II.


As informações prestadas pelo o Geólogo Edilberto Araújo Luiz no dia de hoje (09.01), esclarece que na cidade existem duas maquinas perfuratriz realizando perfurações de novos poços. Ele esclarece que o poço tubular perfurado pela a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR) para a Colônia de Pescadores tem diâmetros diferentes no inicio em direção ao fundo, não sendo possível o aproveitamento para o abastecimento. A decisão tomada pelos técnicos da AGESPISA foi perfurar um novo poço dentro da área da Colônia dos Pescadores.


O técnico administrativo do escritório da Agespisa em Pedro II Narciso Ferreira disse que nesta segunda-feira (08/01) foi colocado para operar o poço da localidade Aroeira e houve um contratempo. O caso foi solucionado na manhã desta terça-feira (09/01) e a localidade Aroeira até algumas residências na saída da localidade rumo à cidade já está sendo abastecida pelo o poço que tem uma vazão de oito mil litros por hora.

Poço da localidade santana que deverá ser interligado na rede (foto: Portal Rede 1)


Os técnicos já fizerem a medição do poço da localidade Santana e tem a vazão de oito mil litros por hora e será utilizado para abastecer a própria Santana e residências da área urbana da Descoberta. Uma Bomba Volanta foi retirada do local e ainda falta a instalações de bombas elétricas e as instalações hidráulicas.

Outros poços estão sendo perfurados no bairro Santa Fé. Um próximo a caixa d’água e outro na rua Thomaz Café num terreno que pertence a Agespisa.

Conforme informações do geólogo Edilberto, a água desses poços passaram apenas por cloração, não sendo necessário ser enviado para a ETA – Estação de Tratamento de Água, por considerado uma água menos poluente.


Fone: 99559-9579 / 9 9913-1192






Nenhum comentário:

Postar um comentário